O Brasil sai antes da crise?

Há um clima de otimismo no ar entre os economistas e analistas brasileiros e também entre os investidores estrangeiros que já aplicaram, este ano na Bovespa, mais de U$ 8 bilhões, é lógico que movidos pela alta rentabilidade, mas também pela desejo de terem o dinheiro de volta quando precisarem, isso é confiança.

A agência de avaliação de crédito e risco, Moody’s já trabalha com a possibilidade de elevação na nota de risco do Brasil, haja vista que o grau de investimento conquistado no 1º semestre de 2008 foi mantido e o país resistiu bem as turbulências da crise mundial.

Esses primeiros sinais são fruto da resistência do sistema financeiro brasileiro a crise e também aos resultados positivos das medidas de combate que foram adotadas por aqui, que aliado ao nosso forte mercado consumidor interno, disponibilidade de recursos naturais e reservas de petróleo, colocou o Brasil numa posição privilegiada diante dos demais países em desenvolvimento, com possibilidades reais de ser um dos primeiros a retomar o crescimento positivo do PIB interno

Prova dessa confiança foi o reconhecimento do presidente do Banco Central Brasileiro, Henrique Meirelles, que ao chegar a reunião do Banco de Compensações Internacionais (BIS), no último dia 12/05, foi aplaudido de pé por cerca de 30 presidentes de bancos centrais presentes, motivados pelo fato da economia brasileira dar sinais claros de que o país sai antes da crise. Estava lá os Presidentes do Federal Reserve, dos BC da Grã-Bretanha, do Banco Central Europeu, da China, dentre outros.

Na mesma reunião o BC do Brasil foi convidado a compor o conselho de governança do BIS, como membro permanente, onde até então era apenas convidado para momentos específicos.

A euforia precisa ser contida e combatida com muito trabalho, são sinais frágeis, mas positivos.

Autor: Sergio Oliveira

Fonte: Blog do Emprendedor (http://blog.blogdoempreendedor.com/)

Voltar para a Listagem